Vídeos

Visitas

domingo, 29 de outubro de 2017

Poema sobre os Cangaceiros



Saltaram dos animais
foram entrando na casa
pegaram o pobre homem
dizendo: vote se arrasa
ou nos dá muito dinheiro
ou tudo aqui vira braza.

Tenho fazenda de gado
tambem tenho algum dinheiro
muita criação de ovelha
tenho porcos no chiqueiro
tenho queijo no jiral

Muito peru no terreiro.
Vim para aqui descansar
quero arranjar proteção
preciso arranjar dinheiro
é esta minha profissão
garanto não ofender
a vida de um só cristão.

O senhor pode ficar
oculto naquela mata
por mim ninguem saberá
aqui ninguem me maltrata
pode deixar o cangaço
que aqui nada lhe falta.

E quanto a rapaziada
eu vou arranjar serviço
irão viver como homens
acabou-se o rebuliço
vão viver tirando abelha
e situando cortiço"

Da Silva (José Bernardo), Lampeão na Bahia, págs. 1 e 2.

https://www.revistas.usp.br/revhistoria/article/download/132041/128164

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Umburana - "Pau de Abelha" - Proteger a umburana é conservar as abelhas nativas

Umburana - "Pau de Abelha" - Proteger a umburana é conservar as abelhas nativas
Uma jovem planta de umburana de cambão