Vídeos

Visitas

segunda-feira, 3 de abril de 2017

A APIME apresenta no CONSEMA Plano de Ação Emergencial para Proteção do Macaco Guariba em Pernambuco

A APIME integra o Grupo de Trabalho do Consema denominado G.T. Guariba que tem como objetivo a elaboração do Plano de Ação Emergencial de Proteção do Macaco Guariba em Pernambuco, apresentou a matriz do referido Plano na 88a. Reunião Ordinária do CONSEMA ocorrida no dia 31 de março de 2017. Ver matéria da SEMAS abaixo:

Consema/PE apresenta proposta de criação de APA marinha



Pernambuco trabalha na construção da sua primeira unidade de conservação exclusivamente marinha: A Área de Proteção Ambiental (APA) Recifes Serrambi, proposta pela Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) e Agência CPRH para uma área de 78 mil hectares, no Litoral Sul, que tem como objetivos proteger a biodiversidade da região, garantir a conectividade entre os ambientes marinhos e costeiros, ordenar as atividades econômicas e recuperar os estoques pesqueiros, fortalecendo a pesca artesanal. Um resumo com a proposta técnica inicial foi apresentada no dia 31/03, pelo secretário-executivo da Semas, Carlos Cavalcanti, durante a 88ª reunião ordinária do Conselho Estadual de Meio Ambiente (Consema/PE), realizada sede da Secretaria, na Jaqueira.
A área da unidade de conservação (UC) fica no entorno dos municípios de Ipojuca, Sirinhaém, Rio Formoso e Tamandaré, tendo como limites o estuário do Rio Maracaípe, em Ipojuca, ao Norte, e a APA Federal Costa dos Corais, em Tamandaré, ao Sul. A partir da linha de costa de Pernambuco, definida pelo Decreto 42.010/15, o limite da área marítima é de, aproximadamente, 18 milhas náuticas (cerca de 33 Km).
Coordenado por um grupo de trabalho formado por membros Semas e da CPRH, o processo de criação da unidade acontece de forma participativa. Já foram realizadas reuniões com secretários de meio ambiente dos municípios envolvidos, pesquisadores das universidades e integrantes de ONG´s, além de reuniões técnicas com Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e  Superintendência do Patrimônio da União em Pernambuco (SPU/PE). Estão previstas ainda oficinas com atores locais, além de realização de consulta pública. A proposta técnica final será submetida à aprovação do Consema.
Para Carlos Cavalcanti, da Semas, “além da criação da nova UC, queremos garantir também a sua efetiva gestão.   Trabalhamos com a possibilidade de implantação do conceito de Núcleo de Gestão Integrada, modelo inovador que já vem sendo praticado pelo ICMBio, que prioriza a gestão de UC´s num determinado território e não de forma individualizada”, enfatizou o secretário-executivo de Meio Ambiente e Sustentabilidade.
Proteção do Guariba - Outro destaque da 88ª reunião ordinária do Conselho de Meio Ambiente de Pernambuco foi a apresentação do plano de ação emergencial para a proteção do macaco guariba-de-mãos-ruivas na região de Água Preta, Zona da Mata Sul do estado. Os representantes do grupo de trabalho (GT) formado por oito instituições, Alessandra Sá, da Semas, e Alexandre Moura, da Associação Pernambucana de Apicultores e Meliponicultores (APIME) destacaram as metas voltadas para a fiscalização, combate ao desmatamento e à caça, atividades de educação ambiental, restauração florestal e pesquisas científicas. O objetivo é proteger os últimos 14 exemplares da espécie de macaco que consta como vulnerável à extinção na Lista Nacional da Fauna Ameaçada do Ministério do Meio Ambiente (Portaria nº 444/2014). Uma reunião executiva prevista o mês de abril com os membros do GT, Semas e Agência Estadual de Meio Ambiente tratará da execução das ações emergenciais propostas.
Projeto Águas de Areias – Convidado pela representante da Universidade Federal de Pernambuco no Consema/PE, Vanice Selva, o presidente da Associação Águas do Nordeste (Ane), Ricardo Braga,  apresentou os resultados do Projeto voltado para a gestão e sustentabilidade hídrica na região semiárida de Pernambuco. Realizado na bacia hidrográfica do Alto Capibaribe, nos municípios de Poção, Jataúba, Brejo da Madre de Deus e Santa Cruz do Capibaribe, o Águas de Areias teve como objetivo recuperar e promover a gestão compartilhada dos recursos hídricos localizados nos aluviões (ou leito seco de rios) da região.  Entre as ações, merecem destaque a criação de uma rede de sustentabilidade hídrica do semiárido envolvendo 40 instituições, articulação para a governança local da água, além de produção de material de educação ambiental como cartilhas educativas, álbuns seriados e livro paradidático sobre a bacia do Rio Capibaribe. Um livro com o mesmo título do projeto, com 26 trabalhos entre artigos, dissertações e teses foi lançado em 2016, reunindo as diversas experiências sobre conservação e gestão das águas.
Para Ricardo Braga, o grande desafio é incorporar as águas de aluvião nas ações de sustentabilidade da região semiárida. A manutenção do trabalhador rural depende de como ele irá usar as águas disponíveis na região, de forma que ele possa estabelecer um calendário de uso múltiplo das fontes ou mananciais. “No caso do reservatório de aluvião, se a água for retirada de forma racional, com o cuidado de se manter a areia superficial, evitando a evaporação,  ela se manterá durante quase todo o ano”, ressaltou o presidente da Ane.

Texto: Flávia Cavalcanti
Fotos: Maria Eduarda Barros e Nadja Menezes

Apime apresenta o Plano de Ação Emergencial de Proteção do Macaco Guariba




Alessandra Sá - SEMAS faz apresentação contextualizando a criação do
GT Guaribas e os trabalhos que foram desenvolvidos.


Plenária do CONSEMA




Fonte: http://www.semas.pe.gov.br/web/semas/exibir_noticia?groupId=709017&articleId=37176357&templateId=2386863



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Umburana - "Pau de Abelha" - Proteger a umburana é conservar as abelhas nativas

Umburana - "Pau de Abelha" - Proteger a umburana é conservar as abelhas nativas
Uma jovem planta de umburana de cambão